Breve Introdução

A licenciatura em Engenharia Alimentar visa a formação de profissionais para a Indústria Alimentar, com conhecimentos amplos na área da Qualidade e da Segurança, e competências adequadas à conceção, planeamento e gestão das unidades industriais. A formação nesta especialidade da engenharia privilegia o conhecimento integrado de ciência e tecnologia, possibilitando a interpretação e controlo dos fenómenos associados às modificações bioquímicas, físico-químicas e microbiológicas que afetam os alimentos, desde as matérias primas até aos produtos finais. Os licenciados têm acesso ao Mestrado em Engenharia Alimentar ou em área relacionada.

Historial

Avaliação/Acreditação/Registo:
Acreditação A3ES
Registo DGESR/A-Ef 2072/2011/AL01

Publicação em Diário da República:
Despacho n.º 2888/2017

Publicações anteriores:
Despacho n.º 5472/2010

Despacho n.º 27037/2008

 


Saídas Profissionais

O que é ser Engenheiro Alimentar?

É um profissional multidisciplinar, curioso, persistente, comunicativo e deve dominar o conhecimento técnico.

O engenheiro alimentar deve ter conhecimentos amplos na área da Qualidade e da Segurança, e competências adequadas à conceção, planeamento e gestão das unidades industriais. A formação nesta especialidade da engenharia privilegia o conhecimento integrado de ciência e tecnologia, possibilitando a interpretação e controlo dos fenómenos associados às modificações bioquímicas, físico-químicas e microbiológicas que afetam os alimentos, desde as matérias-primas passando pelos produtos finais, embalagem, armazenamento, indo até ao consumidor.

Deve estar apto para desenvolver novos produtos e novas tecnologias, otimizando os recursos disponíveis e, para tal, reduzir desperdícios, reutilizar subprodutos e aproveitar os recursos naturais. Trabalhar segundo normas técnicas de Segurança, qualidade, produtividade, higiene e preservação ambiental.

Quando terminar o 1º. Ciclo, que perspetivas tenho no 2º ciclo?

O curso tem forte componente industrial e permite, ao nível do 2ª. Ciclo, especializações em Processamento de Alimentos e Qualidade e Segurança Alimentar.

Que saídas Profissionais?

  • Industrias alimentares (Produtos animais e Vegetais, Óleos e Azeites);
  • Enologia e Viticultura;
  • Controlo de Qualidade;
  • Planeamento e Projetos Industriais;
  • Consultoria e Auditoria; Estratégias de Marketing e Comercialização;
  • Investigação Científica e Ensino;
  • Administração Pública, Central e Local.

Regime de Funcionamento

Diurno

Propinas

Anual 2018/2019

Estudantes nacionais: 1.063,47 €
 
Estudantes internacionais: 3.000 €

Coordenadores

Maria Isabel Nunes Januário